Como começar com marketing de conteúdo

O tempo todo estamos falando de marketing de conteúdo ou inbound marketing, mas você ainda não sabe o que é marketing de conteúdo. O Content Marketing Institute, um site para informações sobre todo o conteúdo relacionado ao marketing de conteúdo, define o marketing de conteúdo assim:

“O marketing de conteúdo é uma técnica de marketing para criar e distribuir conteúdo valioso, relevante e consistente para atrair e captar um público claramente definida – com o objetivo de direcionar a ação do cliente rentável.”

A palavra-chave aqui é “valioso”. É o que muda essa definição de uma que poderíamos descrever quase qualquer tipo de publicidade ou marketing. Você pode dizer se um pedaço de conteúdo é o tipo que poderia ser parte de uma campanha de marketing de conteúdo se as pessoas a buscarem, se as pessoas quiserem consumi-lo, em vez de evitá-lo.

Neste post, vamos focar em falar como você pode começar com sua estratégia de marketing de conteúdo.

O que é marketing de conteúdo?

Uma de nossas polímatas, a Mikie, já escreveu um post aqui na Polímatas comentando a diferença entre marketing inbound e outbound. Para ela, o marketing de conteúdo, ou inbound marketing, é um marketing mais passivo, no qual “o foco é não é roubar a atenção do cliente, mas sim, conquistá-lo e fidelizá-lo”.

Ela também já escreveu: O que é Marketing de Conteúdo, como aplicá-lo e o que ele tem a ver com você

Para começar com marketing de conteúdo, você deve saber que muitas das iniciativas de marketing podem ser confundidas como anúncio ou marketing de conteúdo. Isso vai depender de como ela é recebida por cada indivíduo que sendo está exposto a ela. O mesmo se aplicará a qualquer peça de marketing de conteúdo que você crie. Principalmente se o seu espectador percebeu aquilo como valioso ou como uma propaganda.

Por exemplo, a maneira mais comum de marketing de conteúdo é post em blog. Se um post é encontrado no Google e satisfez a dúvida de quem tava pesquisando, então é marketing de conteúdo genuíno. Se a pessoa entrou e achou que o texto do post estava vendendo demais a empresa e não explicava nada, então vai ser visto como uma peça promocional.

Claro que o objetivo é fornecer o máximo de valor do seu marketing de conteúdo para o maior número possível de seu público-alvo. Neste ponto, apesar desta definição e explicação, você provavelmente ainda está se perguntando o que é exatamente o marketing de conteúdo. Podemos ter mais clareza considerando alguns exemplos.

Cinco exemplos de marketing de conteúdo.

Existem tantos tipos de marketing de conteúdo quanto tipos de conteúdo – muitos demais para cobrir aqui. Nossa intenção é dar-lhes uma introdução ao marketing de conteúdo e levá-los a pensar como um profissional de marketing de conteúdo para que você veja as oportunidades ao seu redor.

Em breve você vai ter 50 ideias de marketing de conteúdo por dia. Você não poderá deixar de ver oportunidades para criar conteúdo. Aqui estão cinco exemplos para ajudar sua mente a pensar em começar com marketing de conteúdo.

1) Infográficos:

Estes são geralmente gráficos longos e verticais que incluem estatísticas, gráficos, imagens e outras informações. Se você precisar de alguns exemplos, aqui estão 197 infográficos sobre o tema do marketing de conteúdo.

Infográficos podem ser efetivos na medida em que, se forem bom, podem ser transmitido em redes sociais e mantidos em sites por anos. Você pode obter uma infográficos desenhado profissionalmente ao contratar um designer ou usar algum site que faça desenhos.

Você pode se aproveitar de um infográficos e promovê-lo para outros blogs e nas redes sociais. Ou você pode criar um board no Pinterest e curar infográficos sobre um tópico relacionado ao seu negócio. Isso também é uma forma de marketing de conteúdo, e isso não custa nada além do seu tempo.

2) Paginas web:

Qual a diferença entre uma página da Web normal e uma página web que é marketing de conteúdo? A diferenal é que uma página web convencional tem por objetivo explicar como a empresa funciona ou cumpre um objetivo mais funcional, como por exemplo páginas com formulários de conteúdo.

Já uma página de marketing de conteúdo tem o objetivo de fornecer informações de valor, explicando conceitos, ensinando e, geralmente, tem um foco grande em aparecer organicamente no Google, gerar tráfego massivo e converter os visitantes em leads.

Na hora de angariar leads, confira 11 dicas dos melhores especialistas em marketing para melhorar conversão de sua landing page.

3) Podcasts:

Um podcast te dá visibilidade em um mundo completamente diferente – principalmente no iTunes. Nós mesmos aqui da Polímatas já experimentamos com os podcast e tivemos dezenas de pessoas novas que nunca ouviram falar de mim até tropeçarem em nossos conteúdos de áudio.

Podcasts atingem um público que está em trânsito, que gosta de consumir conteúdo enquanto fazem outras tarefas ou que gosta de um bate papo mais natural – o que eles podem não obter com jornais ou blogs. As pessoas gostam de ouvir opiniões dos outros.

4) Vídeos:

Vídeos e podcasts são uma forma de marketing de conteúdo cada vez mais exploradors atualmente porque eles são relativamente fáceis de serem feitos e são fáceis de serem consumidos. Com a queda do custo do equipamento de qualidade profissional, criar vídeos de alta qualidade e conteúdo de áudio é mais fácil do que nunca.

O marketing de conteúdo de vídeo amador já foi usado para vender liquidificadores, lançar novos produtos dentários e comercializar serviços de consultoria de vistos. Que vídeo você pode fazer juntos para sua empresa que pode gerar novas fontes de tráfego? Pode ser mais fácil do que você pensa. E agora que o Youtube está melhorando sua forma de ranquear os vídeos nas pesquisas, é uma nova fonte de tráfego orgânico.

Continue lendo sobre o assunto: Como criar um canal de YouTube para empresas

5) Livros:

Como filmes, as pessoas muitas vezes pensam em livros se vendendo, mas os profissionais de marketing experientes não vendem livros apenas para vender livros, eles vendem livros como ferramentas de marketing.

Enquanto com certeza os best-sellers gostam de venderem seus livro, o livro é uma ferramenta para direcionar possíveis clientes para seus serviços e palestras (que eles podem cobrar). Embora com a auto-publicação seja mais fácil do que nunca publicar um livro, ainda existe a percepção de que é difícil e que somente profissionais respeitáveis podem publicar um livro de negócios.

Publique o seu próprio e, mesmo que as pessoas não o leiam, você ainda pode usá-lo como uma forma de marketing de conteúdo toda vez que você é apresentado como “Autor de …”. Nós aqui da Polímatas também temos um ebook publicado na Amazon.

Esses são apenas alguns exemplos de marketing de conteúdo. Poderíamos também ter mencionado white papers, ebooks, aplicativos, falar em público, apresentações e blogs. Livros inteiros foram escritos usando cada um destes em esforços de marketing de conteúdo.

Por que o Marketing de conteúdo?

Talvez mais importante do que entender por que começar com marketing de conteúdo, é entender por que o marketing de conteúdo é importante para o seu negócio. Primeiro, precisamos entender as quatro etapas do ciclo de compra:

  1. Consciência (awareness). Antes da conscientização, um cliente pode ter uma necessidade, mas eles não sabem que há uma solução. O foco aqui é deixar claro que existe solução para o problema (que eles podem nem saber que existe).
  2. Pesquisa. Uma vez que um cliente está ciente há uma solução, eles irão realizar pesquisas para se educar. Por exemplo, um comprador de carros tentará descobrir quais são os diferentes tipos de carros e qual deles atenderá às suas necessidades.
  3. Consideração. Neste ponto, o cliente começa a comparar diferentes produtos de diferentes fornecedores para se certificar de que eles estão obtendo um produto de alta qualidade a um preço justo.
  4. Comprar. Finalmente, o cliente toma sua decisão e avança com a transação.

A publicidade e o marketing tradicionais são excelentes quando se trata das duas últimas etapas. O marketing de conteúdo toca nas primeiras duas etapas do processo de compra, aumentando a conscientização sobre soluções e educando os consumidores sobre um produto que nunca antes considerou.

Aqui na Polímatas, pensamos em começar com marketing de conteúdo para crescer a demanda nas cabeças de nosso público. Clientes potenciais encontram nosso conteúdo, veem valor nisso e, quando nos contatam, eles já estão convencidos de que querem trabalhar conosco.

Nós não temos que participar de táticas de vendas de alta pressão, é apenas uma questão de elaborar detalhes, explicar com as coisas funcionam e começar. A confiança que geralmente precisa ser acumulada durante um extenso ciclo de vendas já foi criada antes de sabermos que o cliente potencial existe.

Qual é o retorno do marketing de conteúdo?

O retorno do investimento para o marketing de conteúdo pode ser fenomenal se executado corretamente. Nós não gastamos um centavo em nosso próprio marketing de conteúdo, apenas o nosso tempo. O sucesso que experimentamos com o marketing de conteúdo pode ser atribuído a um punhado de artigos que escrevemos, tirando um dia na semana para fazer isso.

O marketing de conteúdo também oferece benefícios adicionais na medida em que suporta outros canais de marketing digital. Ele fornece conteúdo adicional para o marketing de redes sociais e contribui para os esforços de SEO, gerando links de referência naturais e criando bons conteúdos em seu site que são encontrados nos motores de busca. Na verdade, para muitas empresas, o volume de seus esforços de SEO deve se concentrar no marketing de conteúdo.

Veja aqui 3 técnicas que você pode aplicar agora mesmo para aumentar o tráfego orgânico do seu site e ter mais visitantes.

Como você faz para começar com marketing de conteúdo?

Existem muitas empresas que oferecem serviços de marketing de conteúdo, muitas vezes emparelhados com SEO ou RP. Se você está simplesmente ocupado demais para fazê-lo sozinho e não está pronto para gerenciá-lo internamente, então a contratação de uma empresa pode ser sua melhor opção.

Mas se você quiser entrar e fazer seu próprio marketing de conteúdo, a maneira mais fácil é começar a criar um blog. Provavelmente será difícil no início, mas quanto mais você fizer isso, melhor você ficará nisso. Seguindo dicas de sites como a Resultados Digitais, você aprenderá rapidamente como criar conteúdo para o seu site ou blog que irá envolver os leitores e transformá-los em clientes ou clientes.

Embora a escrita técnicamente boa e a criação de títulos possam ajudar, não é a chave para criar um excelente conteúdo que é a melhor forma de marketing de conteúdo.

Como criar um ótimo conteúdo:

Se você já esbarrou em seu caminho em uma leitura de um post e teve que parar no meio porque você já não aguentava mais, então você experimentou o que é um marketing de conteúdo ruim.

Quando falamos com empresas sobre marketing de conteúdo, dizemos que o conteúdo é bom se seu público-alvo realmente quer lê-lo. O conteúdo é então ótimo se eles estão dispostos a pagar para lê-ter mais informações.

Se você deseja ver excelentes exemplos de conteúdo, basta ver o que você pagou para ler, assistir ou ouvir ultimamente. Se você assistiu The Lego Movie, você viu um dos maiores exemplos de marketing de conteúdo. Se você pensou que eles fizeram esse filme para vender ingressos no cinema, pense de novo. Esse era um comercial de brinquedos de 100 minutos, e ao invés de colocarem um anúncio no YouTube para serem ignorados, as pessoas pagaram para assisti-lo.

Não é coincidência é que a Lego recentemente passou a Mattel, os criadores da Barbie, para se tornar a maior empresa de brinquedos do mundo. Você pode não ter o orçamento para fazer um longa-metragem para promover sua empresa, mas você ainda pode oferecer informações valiosas aos potenciais clientes.

O segredo número 1 do marketing de conteúdo:

Agregar valor. Esse é o segredo. Na verdade não é um segredo. Nós já falamos sobre isso ao longo deste post. Nós ignoramos a publicidade quando fornece pouco ou nenhum valor.

Se você quiser aprender sobre publicidade que não é ignorada, encontre uma pessoa que você conheça os seus gostos e dê a ela uma revista sobre seu tema favorito. Você verá que ela gasta tanto tempo olhando os anúncios como olha para os artigos e fotos. A lição é simples: se a publicidade for relevante, ela não será ignorada. A diferença está nos custos entre marketing pago e gratuito.

Se você não tem certeza de como você pode agregar valor através do marketing de conteúdo, pergunte aos seus clientes existentes sobre o tipo de conteúdo que você pode produzir, que seria útil para eles ou que teria sido útil para eles quando eles estavam procurando o seu produto ou serviço. Eles vão te dizer.

Como você pode aprender mais?

Leia o excelente livro de Joe Pulizzi chamado Marketing de Conteúdo Épico. Uma das coisas que Pulizzi enfatiza que eu não comentei aqui é a importância de se concentrar na produção de conteúdo amigável para dispositivos móveis, uma vez que os smartphones estão se tornando a maneira dominante pela qual a maioria dos nossos clientes acessa o conteúdo.

Não demorará para você se tornar não apenas familiar com o marketing de conteúdo, mas um especialista. A maioria das empresas não está fazendo marketing de conteúdo real… ainda. É por isso que você terá uma vantagem se você entrar.

Quer aprender sobre os princípios de marketing para promover sua empresa e negócio? Termos, ferramentas, táticas e conceitos? Veja aqui nossa trilha de aprendizagem Estratégias de Marketing – Básico.

Related Articles