4 mitos sobre empreender, segundo nossos polímatas

aldeia coworking curitiba eugen

Começar um negócio é emocionante – e assustador.

Vemos mais negócios morrendo do que gostaríamos. Podemos fazer um paralelo como se fosse dirigir no meio de uma neblina pesada, onde você só é capaz de ver alguns metros à frente – você não sabe o que está depois. No entanto, quanto mais tempo você é um empreendedor, melhor você pode navegar nesse nevoeiro.

Pegamos algumas das dicas dos nossos polímatas sobre alguns mitos sobre empreender.

Mito 1: Seu negócio vai terminar como começou.

O “mundo dos negócios” muda muito. Novas tecnologias são constantemente desenvolvidas, as tendências vêm e vão e as economias flutuam entre períodos de consumo e períodos de recesso. As circunstâncias em que seu negócio nasce certamente será diferente das circunstâncias que você enfrenta meros meses na existência do seu negócio.

Os negócios bem-sucedidos não são aqueles que nasceram a partir de uma ideia, acreditaram nela e esticaram a fórmula anos a fio. Os negócios de sucesso são os que permitiram que suas ideias originais mudassem e se desenvolvessem à medida que surgissem novas circunstâncias. Ideias de negócio verdadeiramente grandes são flexíveis o suficiente para empreendedores talentosos e perspicazes possam desenvolvê-las ao longo do tempo, de acordo com as circunstâncias em mudança, principalmente quando falamos da evolução dos seus consumidores.

Você não vai sempre fazer a mesma coisa. Com o passar do tempo é necessário se permitir adequar seu produto ou serviço, sentindo o mercado.

Taís Lima, fundadora da Ziriguidum, escola de múscia infantil e Montessori.

Mito 2: Você vai precisar largar seu emprego atual.

Por Marcus Bittencourt, professor de Direito e YouTuber.

Sim, você terá mais tempo para trabalhar em seu negócio, mas vamos ser honestos: há 168 horas em uma semana, apenas 40 são consumidas por seu trabalho e outras 50 por sono. Você tem muito tempo se você se focar e largar Netflix um pouco. Inclua isso na questão financeira: até você realmente ganhar um dinheiro com seu negócio, eu ficaria um pouco receoso de contar que sua planilha de Excel vai pagar suas contas. Você não tem que sair do seu trabalho para começar um projeto novo; você deve fazê-lo quando for hora de crescer.

Algumas dicas para que você não faça dois trabalhos e seja ruim nos dois: tenha um sócio ou sócia, principalmente para ter alguém te cobrando das atividades; separe um dia e um horário para você trabalhar; tenha metas; entenda que sua primeira versão não será a final (talvez relacionado com o mito anterior).

Mito 3: Você precisa ter uma super equipe de profissionais desde o começo.

Por Juliane Ferreira, dona da Interact Comunicação e do portal Madeira e Construção.

É difícil abrir um negócio se você estiver sozinho, mas ter uma equipe pode te distrair do trabalho no começo. Quando você for iniciar seu negócio, você precisa vender e ter clientes, e não preocupar-se com reuniões internas, criar assinaturas de email, fazer “coaching” com seu funcionário de 2 dias que está desmotivado ou re-alinhando tarefas. Além do mais, se mostram conhecimentos valiosos os que você aprende sobre seu negócio enquanto ele está rodando. Contudo, recomendaríamos que você tenha algum sócio, principalmente para te acompanhar, apoiar, cobrar e comemorar juntos. Sem contar que ele pode te complementar em termos de habilidades sociais e técnicas.

Mito 4: Abrir o próprio negócio para trabalhar menos do que como funcionário.

Por Bárbara Stainsack, fundadora do Mel e Limonada.

Muito pelo contrário: provavelmente você vai trabalhar mais do que antes. Para um empreender, principalmente no começo, o sucesso da empresa está diretamente relacionado à quantidade de horas colocadas. Enquanto você não tem funcionários que mantêm a empresa trabalhando enquanto você não está, uma empresa no começo é você, daí que vêm as horas extensivas de trabalho.
Se você quer ver seu negócio crescer, você vai ter que sair do escritório e trabalhar duro. Sem contar que você tem que ser o vendedor, organizar as finanças, muitas vezes redigir os próprios contratos, fazer o plano de marketing, etc. Por isso que sempre batemos nesta tecla: empreendedores precisam ser polímatas. E isso vai se refletir nas horas trabalhadas, pelo menos no começo.
A Juliane Ferreira, que mencionou o mito 3, diz que dedica as manhãs para as filhas, mas que costuma fazer expediente à noite, das 21h às 23h. Já Felipe França, que está abrindo uma linha de moda para ciclistas, tem um trabalho que paga as contas durante o dia, mas se dedica à sua startup à noite.

Você acreditava em alguns desses mitos sobre empreender?

Ser dono do próprio negócio exige muitos conhecimentos, sobre diversas áreas. Estamos tão acostumados a ouvir certas histórias repetidas vezes que acreditamos que elas sejam o padrão – mas a verdade está longe de ser conhecida. Estamos todos aprendendo, dia após dia, sobre o que significa ser empreendedor.
Por isso, nada melhor que fazer parte de uma rede de pessoas com diferentes histórias, mas com uma mesma característica: todos empreendendo. Isso que a Polímatas se propõe: juntar gente interessante e interessada em aprender em eventos para que elas troquem seus conhecimentos e aprendizados.

Conheça a nossa rede.

Related Articles