A história do empreendedor Howard Schultz, o CEO do Starbucks

Howard-Schultz-CEO-do-Starbucks

Nascido no Brooklyn, em Nova York, 1953, Howard Schultz se formou na Universidade do Norte de Michigan com um diploma de bacharel em comunicações antes de se tornar diretor de operações de varejo e marketing do Starbucks Coffee Company em 1982. Depois de fundar a empresa de café Il Giornale em 1987, ele comprou o Starbucks e se tornou CEO e presidente da empresa. Em 2000, Schultz anunciou publicamente que estava renunciando como CEO da Starbucks. Oito anos mais tarde, no entanto, ele voltou a chefiar a empresa. Em 2014, a Starbucks tinha mais de 21.000 lojas em todo o mundo e uma capitalização de mercado de 60 bilhões de dólares.
Geralmente, ouvimos as histórias a partir de quando essas grandes personalidades têm sucesso. Mas qual foi sua página 01? Conheça agora a história do empreendedor Howard Schultz.

O começo de tudo de Howard Schultz.

Howard era um atleta nato, liderando as as quadras de basquete e campos de futebol na escola. Ele logo saiu do Brookly para Michigan com uma bolsa de futebol na Universidade, em 1970.
Após graduar-se como bacharel em comunicação cinco anos mais tarde, Howard Schultz encontrou um trabalho como um vendedor para Hammarplast, uma companhia que vendia cafeteiras. No início dos anos 80, Schultz percebeu que estava vendendo mais cafeteiras para uma pequena operação em Seattle conhecida então como o Starbucks Coffee Tea and Spice Company.

Todos os meses, a cada trimestre, os números estavam subindo, mesmo que o Starbucks tivesse apenas algumas lojas. E eu disse: eu tenho que ir até Seattle.

Howard Schultz ainda se lembra claramente da primeira vez que entrou no Starbucks, em 1981. Naquela época, o Starbucks só tinha 10 anos de idade e não existia fora de Seattle. Os proprietários da empresa fundaram o Starbucks em 1971. Foram os três amigos que também surgiram com o logotipo característico da sereia.

“Sei que isso soa realmente clichê, mas quando entrei pela primeira vez nesta loja, eu sabia que estava em casa“, lembrou Schultz. “Eu não posso explicar, mas eu sabia que estava em um lugar especial e o tipo de produto falou comigo.” Naquela época, ele acrescentou: “Eu nunca tinha tomado uma boa xícara de café. Conheci os fundadores da empresa e realmente ouvi pela primeira vez a história de um ótimo café… Eu disse: ‘Deus, isso é Algo que eu estive procurando por toda a minha vida profissional “. Mal sabia Howard então o que conhecer a empresa naquele momento traria no futuro.

Nascimento do Starbucks moderno.

Um ano depois de se reunir com os fundadores do Starbucks, em 1982, Howard Schultz foi contratado como diretor de operações de varejo e marketing para a empresa de café que só crescia e que, na época, vendia somente grãos de café e não bebidas.

Minha impressão de Howard naquela época era que ele era um comunicador fabuloso. No ‘um a um’, ele ainda é.

– Zev Siegl, co-fundador do Starbucks.

Logo no início, Schultz começou a deixar sua marca na empresa ao fazer a missão Starbucks sua própria. Em 1983, ao viajar a Milão, ficou impressionado pelo número de cafeterias que encontrou. Uma ideia então ocorreu a ele: Starbucks deve vender não apenas grãos de café, mas bebidas de café. “Eu vi algo, não só o romance do café, mas… um sentido de comunidade e a conexão que as pessoas tinham com o café – o lugar e um ao outro”, lembrou Schultz. “E depois de uma semana na Itália, eu estava tão convencido e com entusiasmo que eu não podia esperar para voltar a Seattle para falar sobre o fato de que eu tinha visto o futuro.”
Apesar da teimosia dos fundadores originais, eles abriram uma loja que servia bebidas em Seattle. E foi um sucesso. Só que justamente essa ótima recepção deixou claro que os fundadores e Howard Schultz queriam seguir caminhos diferentes. Foi aí que Howard saiu do Starbucks e fundou seu próprio café, o Il Giornale, que teve muito sucesso também.

Nós não no negócio de encher barrigas; Estamos no negócio de preencher almas.

– Howard Schultz, numa entrevista. Em 1987, Howard comprou o Starbucks, fundindo as duas empresas.

Logo, ele se tornou CEO e presidente. Ele ainda tinha o papel de convencer os investidores a vender o café por um alto preço, numa época em que eles lucravam 50 centavos por bebida e o consumo de café nos EUA só caía. Hoje em dia, não existe empresa no setor de café que venda mais, para mais pessoas e em mais localidades. Recentemente, Howard Schultz resolveu deixar o cargo de CEO da empresa de café para focar no novo negócio do Starbucks como restaurante.

Howard Schultz aliou duas coisas importantes:

Uma crença inabalável numa visão de futuro e uma persistência de ir contra a maré. O programa Página 01 tem o objetivo de te dar a confiança para você começar a construir sua história lá na frente. Com a história do empreendedor Howard Schultz, aprendemos que entender de gestão e ter uma boa base em negócios vai te permitir tomar boas decisões lá na frente.

Related Articles