3 dicas pra parar de se auto sabotar e começar a ser um empreendedor

ser-empreendedor

Por Ricardo Dória, fundador da Aldeia e professor do curso de Empreendedorismo Criativo

Nos últimos 5 anos, acabei me metendo em uma quantidade de projetos e ideias de empreendedorismo que não se conta mais nos dedos. Também tive a oportunidade de conversar com algumas centenas (juro!) de empreendedores nos mais variados estágios de projeto, desde ideias até negócios que receberam alguns milhões de investimento. O resultado disso foi um grande aprendizado (muitas vezes doloroso), 4 empresas operando lindamente e esses 3 antídotos que podem fechar seu corpo para o temido exú-anti-empreendedor.

Desculpe a franqueza, mas uma ideia que habita somente sua cabeça ainda não vale nada. Sua ideia começa a valer alguma coisa quando começar a ganhar as ruas. Mas o processo de retirar uma ideia da cabeça e jogar nas ruas pode ser mais doloroso que se pensa. É comum, nessa hora, exercermos alguns tipos de auto sabotagem que acabam por esfriar nossos sonhos mais legais.

A maioria dessas auto sabotagens são mentiras psicológicas, que podem ser resolvidas com pequenos truques, ou “hacks” no seu cérebro. Compilei aqui as 3 principais auto sabotagens que todo empreendedor se prega diariamente, e uma sugestão de antídoto.

1. Não sei exatamente por onde começar

Se você não sabe por onde começar, o negócio é esperar, certo? Errado. Se você ainda não entendeu exatamente os primeiros passos ou a complexidade do projeto, basta quebrar esse projeto em passos menores. Isso é infalível, mostra para sua mente o que precisa ser feito por primeiro e acaba tornando o projeto muito mais plausível de realizar. Daí, é só focar no próximo passo e uma hora você vai ser um empreendedor de sucesso.

passos-para-ser-empreendedor

2. O risco é muito grande

Se o projeto é legal, o risco é alto. Como todos somos humanos, ficar com medo e travar é comum. Grandes empreendedores sabem lidar com esse medo e têm grande habilidade em criar situações em que se pode testar uma ideia sem correr grandes riscos. Escolha a maior ameaça da sua ideia e tente testá-la sem gastar muito, de uma maneira bem melhor. Se o teste funcionar, o medo diminuí e a segurança aumenta.

3. Não tenho tempo

Numa vida tão cheia de tarefas, como colocar em prática um projeto tão ousado? Pois bem, como disse um grande amigo, “se tudo é importante, nada é importante”. É comum que nosso cérebro acabe buscando espaços de conforto, nos convencendo de que as atividades da nossa rotina precisam ser realizadas antes das atividades importantes. Com isso, acabamos vivendo uma vida igual ao do cara do filme Click!. Se você não quer isso para você, basta colocar no papel todas as suas atividades (inclusive aquelas que ainda não deu tempo) e definir quais delas vão dar mais resultado na sua vida. Nessa hora, o cérebro preguiçoso dá espaço para um cérebro racional que vai ter que escolher. Depois de escolhido, é contigo! Lembre-se que as pessoas mais legais que você já conheceu faziam isso instintivamente.

Curtiu? Esse post foi escrito pelo Ricardo Dória, professor do Curso de Empreendedorismo Criativo do Aldeia Lab. Se quiser aprofundar o que você leu aqui e aprender mais um monte de coisas que precisa saber para colocar em prática a sua ideia de negócio, dá uma olhada no que preparamos.

Related Articles

O que é um projeto?

Todos nós executamos projetos: seja abertura de empresas, um trabalho de escola, um novo produto. É importante entendermos isso para lidarmos com cada um.

Responses

  1. Excelente!! Respirando fundo e quanto mais consciente você estiver do que pode travar a tua caminhada, maior tua chance de recuperar o ritmo do passo e não ser engolido. Muito legal esse post.